E se essa disputa acontecesse em 2018?

O ano era 1994. O campeonato, o Brasileiro de Marcas e Pilotos (que em nada lembra o atual Marcas – só que pra melhor). A pista era Tarumã, que só difere da pista atual pela chicane criada recentemente. A transmissão era de um SporTV ainda bebê e a narração do saudoso Maurício Torres.

Na segunda metade de prova, uma disputa pela segunda posição entre Laércio Justino (in memorian, que corria com o irmão Ananias) e Paulo Júdice, parceiro de Andreas Mattheis, prendia todas as atenções. Era uma disputa que, nos dias de hoje, daria desclassificação. Ela pode ser vista a partir do 11º minuto.

Antes disso já havia rolado uma desclassificação de Vicente Daudt por uma manobra tendenciosa na entrada do Tala: ele simplesmente achou um espaço onde não tinha. Mas, enfim, vamos voltar à disputa em questão. Veja ela abaixo:

Júdice passara Laércio na curva final, com o rival tentando recuperar a ponta na curva 1, atrasando a freada e literalmente atropelando Júdice, decolando e caíndo à frente do outro Escort, com os dois seguindo na prova. Só o toque em si foi espetacular, mas o que aconteceu depois chamou ainda mais a atenção.

Laercio claramente tinha a suspensão traseira esquerda danificada após o toque, estava andando de lado, mas fazia questão de bloquear todos os pontos da pista que Júdice, com um enorme dano na lateral, pensava em tentar ocupar. Até um momento, já na volta final, Júdice desencanou e tirou o pé, vendo que seria impossível ultrapassar Justino.

Apesar da pilotagem espetacular de Laercio, a lá Villeneuve, foi uma porralouquice de primeira. Imprudente demais para os dias de hoje, inclusive.

Aí me peguei pensando: o que aconteceria se essa disputa fosse em 2018? O mais legal foi a decisão dos comissários da época: cada um levou 20 segundos de punição! Justino seria desclassificado certamente e largaria em 50º na corrida seguinte.

 

PS para quem ver o vídeo inteiro: reparem na genialidade de Mattheis na hora do pit stop para a troca de pilotos. Nao é à toa que se tornou um mago na Stock Car.