O dia que ROUBARAM um Safety Car na NASCAR

O acidente de um executivo da GM logo na primeira volta de aquecimento da corrida da Indy em Detroit – o que provocou o atraso da prova em mais de 30 minutos -, levantou a lebre sobre as cagadas de um Safety Car na história do automobilismo.

Aí eu achei a seguinte história…

Era maio de 1986. A Nascar disputava uma prova em Talladega, transmitida ao vivo em rede nacional. Antes da corrida, um safety car (ou pace car) começou a andar sem parar. Era um lindo Pontiac Trans Am, que chamava a atenção de todo mundo. Até aí tudo bem, só que algo pareceu errado para um oficial de pista.

O oficial notou que o piloto do safety car estava sem camisa e não parecia nem um pouco com o condutor daquele carro. Quem estava no volante era um cara chamado Darren Crowder, com 20 anos e umas 20 garrafas de cerveja na cabeça, no mínimo.

“Quem diabos que está dirigindo o pace car?”, gritou o oficial no rádio. A partir de então, algo inimaginável aconteceu: uma perseguição em alta velocidade no oval de Talladega. Carros de polícia atrás de um Pontiac preparado para correr – só que pilotado por um débil.

Foi quando, diante de todos os EUA, foi montada uma barreira com carros de resgate na reta oposta para parar o engraçadinho. Uma cena por si só era inacreditável. Mas a cereja do bolo aconteceria em seguida, conforme um relato da época:

“Crowder e os oficiais passaram a disputar o travamento da porta. A polícia tinha chaves extras e, enquanto eles destravavam a porta, Crowder travava novamente. Trava, destrava, trava, destrava, e foi assim até que conseguiram abrir a porta antes de ela ser travada novamente.”

Ao ser tirado do carro, Crowder foi ovacionado pelo público.

Se não fosse filmado, eu não teria acreditado.

Veja abaixo: