Há 25 anos, Schumacher e Weber “mentiam” para acertar com a Jordan e dormiam num hostel na estreia em Spa

A incrível carreira de Michael Schumacher na F1 começou há 25 anos, mais exatamente no dia 23 de agosto de 1991 com o primeiro treino livre para o GP da Bélgica.

E existem coisas que pouca gente sabe sobre este fim de semana. Algumas mentirinhas. Coisas extra-pistas interessantes como as seguintes:

timthumb

– Ele e Willy Weber, seu empresário, ficaram hospedados em um hostel durante o fim de semana.

– Schumacher, então com 22 anos de idade, estava doente nos dias anteriores ao GP e mentiu para pilotar ao dizer que estava bem.

– A chance custou 150 mil libras, pagos pela Mercedes, com apoio da Dekra e da Tic Tac.

– Sozinho, usou uma bicicleta que ele mesmo trouxe para aprender a pista, pois De Cesaris ficou preso em reuniões.

Teste em Silverstone

– Isso revelou outra mentira, contada pelo empresário Weber: “Eddie Jordan queria saber se ele já havia corrido em Spa e eu disse ‘mais de 100 vezes’, mas ele nunca havia andado lá!”

– A contratação aconteceu por insistência de Weber: “Liguei de hora em hora para Eddie, que havia pedido um tempo para pensar.”

– Seu primeiro contato com o carro foi dias antes em um traçado menor de Silverstone (foto acima), após pagar 80 mil libras pelo teste, quebrando o recorde da pista.

– Era para ser cinco voltas, mas ele ficou sete e só foi parado quando membros da pista pararam no meio da pista, senão ele continuaria.

image1.img.640.medium

Para celebrar essa data, fizemos um pente fino no fim de semana, analisando a performance do alemão em comparação com seu companheiro de equipe, Andrea de Cesaris, em cada treino e com os melhores tempos do fim de semana, além dos comentários do próprio Schumacher.

Treino Livre 1

68346d4480cbe5b076fa7d16f2579531

Esta foi a única vez que Schumacher ficou atrás de De Cesaris no fim de semana, mas completamente já dentro do ritmo. Talvez a única vez na vida que o italiano terminou um treino na frente do alemão.

“No primeiro dia nem tentei fazer a Eau Rouge de pé cravado.”

1. Gerhard Berger (McLaren-Honda), 1min50s343
2. Ayrton Senna (McLaren-Honda), 1min51s291, a 0s948
3. Jean Alesi (Ferrari), 1min52s298, a 1s955
4. Alain Prost (Ferrari), 1min52s535, a 2s192
5. Nigel Mansell (Williams-Renault), 1min53s594, a 3s251
6. Pierluigi Martini (Minardi-Ferrari), 1min53s983, a 3s640
8. Andrea de Cesaris (Jordan-Ford), 1min54s794, a 4s451
11. Michael Schumacher (Jordan-Ford), 1min55s322, a 4s979

Treino Classificatório 1

A primeira tomada de tempos não viu Schumacher mostrar a mesma velocidade, mas foi o suficiente para ficar entre os dez primeiros, cinco posições à frente de De Cesaris. Mesmo com um problema envolvendo Prost.

“Estava em minha segunda saída e Alain Prost me bloqueou. Ele estava começando sua volta rápida e freou cedo, enquanto eu estava no limite. Tinha duas opções: acertar ele ou ir para fora da pista. Fui para fora.”

1. Ayrton Senna (McLaren-Honda), 1min49s100
2. Gerhard Berger (McLaren-Honda), 1min49s485, a 0s385
3. Nigel Mansell (Williams-Renault), 1min50s666, a 1s566
4. Alain Prost (Ferrari), 1min51s369, a 2s269
5. Jean Alesi (Ferrari), 1min51s832, 2s732
6. Riccardo Patrese (Williams-Renault), 1min52s646, a 3s546
8. Michael Schumacher (Jordan-Ford), 1min53s290, a 4s190
13. Andrea de Cesaris (Jordan-Ford), 1min54s186, a 5s086

Treino Livre 2

schumacher1991bc3a9lgica4

Já habituado com a pista, mostrou consistência e já foi para a quinta posição, ficando apenas 1s1 da poderosa Williams-Renault de Mansell e sendo o melhor piloto com motor V8 e da Ford no treino.

“Houveram alguns pontos onde o carro realmente não estava no limite.”

1. Nigel Mansell (Williams-Renault), 1min49s963
2. Riccardo Patrese (Williams-Renault), 1min50s123, a 0s160
3. Ayrton Senna (McLaren-Honda), 1min50s473, a 0s510
4. Alain Prost (Ferrari), 1min50s733, a 0s770
5. Michael Schumacher (Jordan-Ford), 1min51s071, a 1s108
6. Nelson Piquet (Benetton-Ford), 1min52s052, a 2s089
12. Andrea de Cesaris (Jordan-Ford), 1min53s753, a 3s790

Treino Classificatório 2

Esta foi a consolidação de Schumacher como uma revelação real, ficando em sexto no treino seguinte e largando em sétimo no resultado combinado.

“Mal posso acreditar. Como explicar? Sonhei com algo desse tipo, mas jamais imaginei que seria assim. Sonhei com uma situação onde pudesse classificar e terminar. E isso para mim seria um sucesso”

1. Ayrton Senna (McLaren-Honda), 1min47s811
2. Alain Prost (Ferrari), 1min48s821, a 1s010
3. Nigel Mansell (Williams-Renault), 1min48s828, a 1s017
4. Jean Alesi (Ferrari), 1min49s974, a 2s163
5. Nelson Piquet (Benetton-Ford), 1min50s540, a 2s729
6. Michael Schumacher (Jordan-Ford), 1min51s212, a 3s401
10. Andrea de Cesaris (Jordan-Ford), 1min51s986, a 4s175

Warm Up

Formula one Championship 1991 - Michael Schumacher (ger) Jordan Ford- Team Jordan

Este foi o melhor resultado de Michael Schumacher no fim de semana, mesmo sendo um treino que não valia nada.

1. Riccardo Patrese (Williams-Renault), 1min55s211
2. Nigel Mansell (Williams-Renault), 1min55s392, a 0s181
3. Ayrton Senna (McLaren-Honda),1min56s752, a 1s541
4. Michael Schumacher (Jordan-Ford), 1min56s752, a 1s541
5. Andrea de Cesaris (Jordan-Ford), 1min57s055, a 1s844
6. Gerhard Berger (McLaren-Honda), 1min57s192, a 1s981

Corrida

Tanto Schumacher quanto De Cesaris abandonaram. Schumacher nos primeiros metros e De Cesaris pouco depois.

“A qualquer momento você pode ir do topo para baixo. Mas você precisa contornar isso e voltar para o mesmo ponto – ou talvez mais alto que você estava”

Depois da corrida, Schumacher tentou, inclusive, ‘vender’ o irmão para a Jordan: “Tenho um irmão mais novo, Ralf, que é ainda mais veloz”, disse o piloto para Mark Gallagher, membro do time na época.

Seis anos depois, parece que ele foi ouvido e Ralf não só estreou pela Jordan como participou da primeira dobradinha do time no ano seguinte.

Ah, e na corrida seguinte ele já estava na Benetton, tirando Roberto Pupo Moreno, peitando Nelson Piquet e se garantindo pra 1992. Mas essa já é outra história…