Reunimos mais de 20 vídeos que provam: no GP da Áustria só acontece coisa xarope

É incrível. Basta uma pequena pesquisa para ter a certeza de que o GP da Áustria deste domingo não deve ser perdido por ninguém. São raros os anos em que absolutamente nada acontece.

Para mostrar que não estamos brincando, tiramos a prova abaixo.

Tivemos o GP de 1987, o mais louco de todos, que mereceu um post próprio e que você pode relembrar clicando aqui. Teve veado atropelado, três largadas e uma testada na ponte do vencedor da prova.

– Em 1982 tivemos a chegada mais apertada da história – marca que durou quatro anos – com Elio de Angelis na frente.

– Neste mesmo ano Riccardo Patrese preparou o terreno para um conterrâneo ao rodar e seguir para o barranco.

– Em 1985 também tivemos um acidente na largada e uma bandeira vermelha.

– Além do acidente mais famoso de Andrea de Cesaris.

– No ano de 1986, Alessandro Nannini brincou de mágico e se perdeu no matagal.

– No retorno em 1997, Alesi e Irvine brincaram de voar.

– No ano seguinte, uma primeira fila inesperada de Fisichella e Alesi…

– … que bateram, claro.

– No mesmo ano, Schumacher errou ao tentar passar Hakkinen.

– No ano seguinte, as McLarens bateram logo na largada.

– Em 2000, as Prosts de Alesi (sempre ele) e Heidfeld fizeram o mesmo.

– E Zonta não gostou muito do câmera.

– Hoje não, hoje sim. A famosa entregada de Rubens Barrichello para Michael Schumacher na última curva da última volta para constranger a Ferrari. Não está em português, mas tem as voltas finais, o pódio e a entrevista completa.

– Antes disso houve susto geral com essa panca de Takuma Sato em Nick Heidfeld.

– Olha a fogueira, iaiá! Schumacher pegou fogo no pit stop em 2003, mas voltou e venceu a prova.

– O fim do jejum – Felipe Massa volta para a pole com a Williams em 2014.

– No ano seguinte, Fernando Alonso brincou de escalar uma Ferrari.

BONUS VIDEOS

– Uma onboard com Clay Regazzoni em 1973.

– Imagens do acidente que matou Mark Donohue em 1975.

– Acidente entre Emerson Fittipaldi e Vittorio Brambilla no GP de 1976.

– Confusões na edição de 1978.