Calma, gente! Se a F1 não tentar, aí é que ela vai morrer!

ezgif-1281883352.gif

A F1 sempre foi muito conservadora, isso é verdade. Compreensível, levando em conta que seu controlador é um octogenário, né? Porém, a maior parte de seus fãs também o são. Quando ela tenta algo, é condenada imediatamente na maior parte das vezes. Pelo menos é a reação que venho vendo aqui e fora daqui.

Eu mesmo tenho minha parcela de conservadorismo ao querer esse Halo (aquela proteção de cabeça) do jeito que está bem longe. Mas reconheço que é uma boa tentativa e a evolução do Halo pode levar à minha aceitação (e de milhares de outros fãs). Por isso sou à favor da tentativa.

O treino de classificação pode ter sido ruim como vocês disseram, mas como saberíamos disso se não tentássemos?

Eu não achei de todo ruim, mas eu sou retardado, não posso servir de referência – eu gostava do sistema de voltas lançadas de 2003 com pré-classificação. Mas tem gosto pra tudo, né?

ezgif-250836376

Voltando. Poderia ter sido um grande sucesso, também. A realização desse formato foi superimportante, pois agora ficou nítido que não deu certo e outro será pensado.

Ou seja, não foi um fracasso total. Pelo contrário: isso mostra que a F1 está se mexendo. Errando ou acertando, não está acomodada. Só precisamos ter mais paciência com ela, mesmo ela tendo demorado anos para se modernizar.

E outra, esse sistema videogame funcionaria se os pilotos fossem estimulados a lutar. Eu cheguei a imaginar uma bonificação que seria decidida pelo público, já que a F1 necessita desesperadamente de interação.

Exemplo: o cara fez a pole. Ele merece a bonificação? Seja ela em ponto ou dinheiro. Opção 1: sim, ele fez por merecer, foi animal; Opção 2: não, pois com esse carro até eu. Ou algum outro tipo de interação que possa ser bolada por aí. Afinal, não foi de todo o ruim esse treino: apenas o Q3 foi sem graça.