Reconhece este ex-piloto? Sabe por onde ele anda?

Este cara tem uma história de vida bem curiosa.

Antigamente, ele era um galã da F1 com seus olhos claros, sorrisão aberto e arrancava suspiros da mulherada, lembrava bem aquele ator Mário Gomes. Hoje ele tenta conservar os poucos cabelos e está mais para o Paulinho da Força. Nesse meio termo ele quase perdeu a vida.

Sim, este cara é Alessandro Nannini, o da foto abaixo.

alessandro_nannini__1988__by_f1_history-d6pot5y.jpg

O Nannini, aquele que quase perdeu o braço (história que pode ser lida em detalhes clicando aqui) e proporcionou um dos momentos mais bonitos do automobilismo brasileiro com Nelson Piquet e Roberto Moreno no GP do Japão de 1990 (relembre clicando aqui).

89_jap04.jpg

Ou também conhecido pela vitória menos repercutida da história da F1, no GP do Japão de 1989 (que você pode ver clicando aqui), marcado pela desclassificação de Ayrton Senna após aquele enrosco já conhecido com Alain Prost.

Alessandro-Nannini-1987-Australian-GP.jpg

Irmão de uma conhecida rockstar italiana, Gianna Nannini, “Sandro” correu de F2 e Le Mans antes de começar na F1 e competir dois anos pela Minardi, equipe pela qual defendia na F2. Dê um rolê onboard com ele com direito a dedo do meio para Satoru Nakajima em Suzuka no ano de 1987 clicando aqui.

alessandro_nannini__1988__by_f1_history-d5s45qf.jpg

… e fez três temporadas na Benetton antes do acidente, onde ele obteve seu maior destaque, com nove pódios além da vitória.

Mas a história dele na F1 não para por aí, não…

Nannini92.jpg

Em 1992, ele teve a chance de pilotar uma Ferrari em Fiorino com um volante completamente adaptado. Pela cara dele, foi no mínimo divertido, mesmo aquele modelo F92 ser uma carroça sem tamanho.

an-b196.jpg

A novidade para muitos é que ele testou novamente um F1, em 1996, com a Benetton, no Estoril. Um teste que ele levou muito a sério, diga-se, mas que não deu em lugar nenhum. Este teste foi um pedido de Flavio Briatore, inclusive. Pena que não temos os tempos para apresentar.

B6NQ2rKCAAEJdrC.jpg

Depois da F1, ele andou de DTM por quatro anos pela Alfa Romeo e sendo protagonista, com 17 vitórias e a terceira posição em 1996, quando o campeonato passou pelo Brasil. Inclusive existem no YouTube as íntegras da corrida 1 e da corrida 2 (só clicar para ver).

Mercedes-Benz_CLK_GTR_10.jpg

Seu último grande destaque foi no FIA GT, com vitória em 1997 na pista de A1 Ring que pode ser vista clicando aqui. Ele foi cotado para voltar a correr em um monopostos na GP Masters, campeonato de pilotos coroas que tinha Nigel Mansell, Emerson Fittipaldi e outros dinossauros, mas a categoria acabou antes mesmo de ele poder estrear.

cut1300806787387.jpg

Outra coisa interessante que pouca gente sabe: Nannini, hoje um grande nome do mercado de cafés na Itália, chegou a tentar uma carreira de político!

Só que ele perdeu as eleições para a prefeitura da cidade de Siena, na Toscana (onde nasceu em 7 de julho de 1959), para Franco Ceccuzzi em 2011. Na real, levou uma bela lavada de 54,71% do rival contra 18,23% dele, e parece que nunca mais competiu para nada.

ae279f4779eb5bd83661bf0ad2594938.jpg

Recentemente, ele testou um Ginetta. Mas pelo jeito ele não voltará a correr, não.